Os Gatos de Edith

Projeto aprovado pelo FMAC - Fundo Municipal de Apoio à Cultura, Os Gatos de Edith levam ao horto botânico Edith Gaertner uma exposição pública e permanente de oito esculturas de gatos em ferro e cerâmica.

A ideia desta exposição é consequência de um outro trabalho desenvolvido anteriormente que foi a “Sittah” escultura equivalente, representativa de um dos nove gatos que tem seus túmulos citados no cemitério dos Gatos. O sucesso deste trabalho é que nos levou a pensar num desafio ainda maior: criar os outros 8 gatos que estão representados nos túmulos do cemitério dos gatos.

O título é uma homenagem a Edith Gaertner filha do cônsul alemão Victor Gaertner e de Rose Gaetner, é lembrada como uma mulher muito à frente de seu tempo.  Era apaixonada pela natureza, pelas flores e pelos gatos, seus fiéis companheiros. Seu apego era tão grande que quando morriam eram enterrados em um bucólico recanto, com direito a funeral, cortejo fúnebre e túmulo próprio, nos fundos de sua casa, o que deu origem ao primeiro e único cemitério de gatos do mundo. Em sua época, chegaram a ser cinquenta sepulturas, apenas nove foram preservadas e identificadas com os nomes de: Pepito, Mirko, Bum, Peterle, Musch, Schnur, Sittah, Putze e Mirl.

 O dia da inauguração remete ao dia de seu aniversário: 22 de março de 1882 e falecida em 15 de setembro de 1967, uma homenagem a esta mulher Blumenauense pela passagem dos cento e trinta e cinco anos de seu nascimento e cinquenta de seu falecimento.

Galeria de imagens da montagem das esculturas dos gatos

Galeria de imagens da inauguração da obra Os Gatos de Edith

gallery/logo_patrocinio